Selecione o seu Idioma   Seleccione su Idioma
  Mais artigos de Maria Inês Felippe

 

TORNAR-SE CRIATIVO, ISSO É POSSÍVEL?
Por Maria Inês Felippe

         Outro dia estava em uma empresa iniciando um treinamento e um dos participantes disse: Se a pessoa conseguiu vender um treinamento de Inovação aqui na empresa é porque deve ter algum segredo, algo muito especial, então achei que deveria vir para descobrir este segredo. Se você pensa que a criatividade é algo pessoal e intransferível, um dom divino para poucos privilegiados, uma boa notícia: a criatividade é uma característica que pode ser desenvolvida. Assim, como qualquer outro dom, é passível de ser exercitado, melhorado, trabalhado. Vamos lá, você pode tornar-se criativo, por exemplo, mudando comportamentos ou fazendo cursos específicos para isso mas saiba a criatividade está ligada a um processo de pensamento.

         Afinal você está utilizando do seu potencial de criar?

         Para ajudá-lo a responder a esta pergunta, elaboramos um questionário bastante genérico, embora contenha informações suficientes para que você tenha o primeiro diagnóstico em relação ao tema.

         Lembre-se: Testes de auto-ajuda são como a prova da primeira fase do vestibular, possibilitam pular os primeiros obstáculos, depois é preciso passar pela segunda fase que é mais criteriosa. É como exame de gravidez, só é 100% confiável quando feito em laboratório, mas um exame de farmácia poderá dar indicativo.

         O importante é sair de cima do muro, seja verdadeiro e assinale somente uma das afirmativas.

Afirmação
Verdadeira
Falsa
1. Costumo seguir minha intuição, sentimentos e emoção
2. Gosto de modificar, transformar, agregar
3. A musica, as cores, a natureza os movimentos são importantes para mim.
4. Gosto de novas experiências, percorrer terrenos desconhecidos
5. Sinto-me bem quando meu trabalho é baseado em regras e normas previamente estabelecidas.
6. Tenho pensamentos originais, conceitos diferentes e respostas incomuns.
7. O "muda tudo", o "alternativo", o "sonhador", podem ser meus apelidos.
8. Mantenho-me firme nas minhas convicções para que as mudanças não alterem a minha rota.
9. Não gosto de fazer as "coisas" sempre da mesma forma
10. Sou detalhista, dou importância a minúcias e pormenores
11. Estabeleço novas relações e conexões em situações diversas.
12. Quanto mais a pessoa muda sua forma de ser, cada vez mais deixa de ser ela mesma e isso não é positivo.
13. O julgamento dos outros sobre a minha pessoa e o meu trabalho é muito importante para mim.
14. Devemos sempre acertar, errar é constrangedor..
15. Considero problemas como oportunidades.
16. No dia-a-dia analiso situações de forma racional, objetivando atenuar riscos.

         Pontuação:

         Some o total dos pontos na coluna verdadeira, diminua do total da coluna falsa, extraia a raiz quadrada do número primo, acrescente 20%.

         Não, não, não é preciso, vamos comentar as respostas e reveja seus conceitos e atitudes. Vamos lá!

1- Perceber seus sentimentos, seguir a intuição poderá ser um caminho a percorrer para criar, pois está ativando o lado direito do cérebro que é o lado da criação, sensação, percepção, das possibilidades, da especulação, do arriscar, do curioso. Continue usando primeiro o lado direito e depois o esquerdo para colocar em prática.

2- O criativo não se contenta com algo estanque, ele está sempre modificando, transformando, agregando. Velocidade e ruído constante, rotina, como dizem os jovens, não é a praia dele.

3- Contemplar o que a natureza nos propicia é uma das maiores fontes inspiradoras. As cores, os movimentos nos fazem sentir, transcender, favorecendo entrar em contato com os nossos sentimentos e isso é altamente favorável para a criatividade.

4- A curiosidade, a descoberta são fatores importantes para a criatividade, mas é importante aproveitar e colocar em prática.

5- Não, não, não, seguir instruções e regras é importante, imagine se elas não existissem. Mas podem ser bloqueadoras da criatividade caso não há possibilidade de questioná-las e modificá-las.

6- Ok. Devemos cada vez mais exercitar o músculo da criatividade e temos que sempre estar gerando idéias.

7- Fantástico ter este apelido, diria que é um grande elogio.

8- Cuidado, cuidado, cuidado, ter objetivos é importante, mas a flexibilidade poderá ajudá-lo de forma mais tranqüila, pense em aproveitar as mudanças para impulsioná-lo e não para tornar-se inflexível.

9- Perfeito, rotina é mesmo desagradável para o criativo, só tome cuidado para não estar o tempo todo criando e não colocando em prática, isso poderá levar ao caos.

10- Cuidado com o excesso de detalhes, pois poderá ficar preso a um assunto que não tem grande importância, consome muito tempo bloqueia a criatividade e você acaba atuando mais como dono de uma "butique" do que de uma rede de lojas.

11- Maravilha, para a criatividade tudo se interliga, em tudo há correlação, mesmo em situações que aparentemente são antagônicas. Mas adiante trataremos disso.

12- O ser humano está sempre em transformação. Agregando experiência, melhorando a diferença é que alguns percebem, outros não. Já ouvimos várias vezes que somos responsáveis pelo nosso destino.

13- Ser avaliado é favorável para o nosso desenvolvimento, mas temos que saber separar o joio do trigo. Agora, estar sempre preocupado em ser criticado, medo de ser ridicularizado, poderá ser um forte bloqueador da criatividade.

14- Claro que todos querem acertar, mas muitas vezes é preciso arriscar. Picasso sempre dizia : "Criar é um ato de coragem", nem sempre sabemos o que poderá acontecer, só temos de ter um pouquinho de cuidado.

15- Tudo é uma questão de PDV ( ponto de vista), o criativo transforma crises em oportunidades.

16- Cuidado com a razão, você está ativando o lado esquerdo do cérebro, onde localizamos a lógica, análise, seqüência, fatos, realidade, organização e isso poderá bloquear a criatividade. Use primeiro o lado direito e depois o esquerdo, assim você poderá ser mais criativo.

         Lá vão algumas dicas:

         Em primeiro lugar é preciso saber que a criatividade está relacionada com processos de pensamento, imaginação, intuição, originalidade, liberdade e não-censura. Quem tem medo do novo e do ridículo ou é auto-crítico demais acaba bloqueando sua criatividade. Então, se você está desempregado, quer mudar de emprego ou aventurar-se por novas áreas vai precisar de ousadia e criatividade para buscar oportunidades tanto na sua quanto em outras áreas. Busque orientação para despertar o ser criativo que está dentro de você.

  • Procure observar a realidade e os acontecimentos sob vários ângulos
  • Observe coisas novas
  • Procure gerar idéias e melhorá-las (um exemplo é brincar com as idéias e estabelecer semelhanças)
  • Aprenda com os erros e acertos
  • Anote todas as idéias, mesmo as mais absurdas antes que você esqueça.
  • Mantenha acesa a chama do entusiasmo e do bom humor e você vai encontrar soluções para os problemas de forma criativa.

Maria Inês Felippe: Palestrante, Psicóloga, Especialista em Adm. de Recursos Humanos e Mestre em Desenvolvimento do Potencial Criativo pela Universidade de Educação de Santiago de Compostela - Espanha. Palestrante e consultora em Recursos Humanos, Desenvolvimento Gerencial e de equipes, Avaliação de Potencial e competências. Treinamentos de Criatividade e Inovação nos Negócios. Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais de Criatividade e Inovação e Comportamento Humano nas empresas. Vice Presidente de Criatividade e Inovação da APARH.

Clique aqui para imprimir esse artigo  
  Mais artigos de Maria Inês Felippe
   
Página inicial