The stainless steel crown is replica watches also polished to show the exclusive charm of fake rolex watches the brand. It is designed with a rolex uk pit pattern around it to give you a first-hand feel and it is easy to swiss replica watches grasp the time and the calendar display.
AFINAL, VOCÊ APRENDE COM OS ERROS E ACERTOS COMETIDOS? - Maria Inês Felippe
 
Selecione o seu Idioma   Seleccione su Idioma
After falling in replica handbags love with Beatrice,gucci replica handbag Pierre immediately worked hard. In 2009, after dropping out of college, he took over a hermes replica handbags construction company founded handbag replica by his father and became a replica handbags major shareholder. Later he became the vice president of the Monaco Yacht Club. Personally, it has reached 50 million US dollars.
  Mais artigos de Maria Inês Felippe

 

AFINAL, VOCÊ APRENDE COM OS ERROS E ACERTOS COMETIDOS?
Por Maria Inês Felippe

         Estamos no meio dele e aquele nosso pedido, nossa promessa feita no final do ano passado está perto, longe de ser realizada, ou já nem lembra mais dela?

         É interessante observar, dificilmente no fim do ano ou no decorrer do mesmo, paramos para pensar e aprender com os nossos erros, se fazemos certamente buscamos desculpas para as não conquistas, mas não paramos para pensar nos nossos acertos, mas nossas conquistas e como conseguimos, quais foram as minhas atitudes que me levaram ao sucesso. Se eu sou aquela pessoa que o senso crítico é muito aguçado , exigente consigo mesma ai é pior ainda.

         Um resultado é tanto mais valioso quanto mais inquietude desperta, quanto mais interrogações, exclamações geram, quanto mais amplia o campo do conhecimento, eleva ou abaixa nossa auto-estima, quanto mais nos faz imaginar, sentir e agir.

         O êxito e o fracasso dependem, em grande parte, de concentrar os recursos que disponibilizamos para realizar determinadas tarefas, sem deixar que o sentido da inadequação se converta em desculpas, deixando de lado a transformação e a persistência.

         Se não existissem os ensaios, não haveria o progresso, na dúvida erre por ação e não por omissão ou, por temer a ousadia.

         Os erros e os acertos, na maioria das vezes são fruto da utilização de apenas um dos lados do hemisfério cerebral (razão x emoção). A utilização integral do cérebro favorece os acertos, minimizando a possibilidade dos enganos.

         Hoje sabemos que utilizamos apenas 10% do nosso cérebro, essa fantástica máquina à qual nenhum computador se iguala. Podemos perceber que mesmo pessoas com bom nível de preparação acadêmica tendem a utilizar padrões de pensamento incompletos. Conhecimento é informação com significado capaz de criar um novo conceito, atitude, buscar caminhos, modificar fatos ou levar à transformação. Como tudo funciona naturalmente, sequer pensamos no incrível mecanismo acionado para as atividades mais corriqueiras da vida como mexer um dedo, todos os dedos, fechar os olhos abri-los, fechar a boca abri-la e emitir sons. Por aí vai, assim como os intrincados caminhos do pensamento, da articulação de idéias, da vontade, das emoções. Está tudo aí, pronto. Mas é bom saber que essa complexa organização de matéria, como qualquer outro órgão, precisa ser exercitada, senão corre o risco de atrofiar. Da mesma forma, exercitá-lo pode aumentar o seu poder. Sempre reforço que assim como vamos numa academia de ginástica ou disponibilizamos de equipamentos em casa para fazer exercícios corporais, temos que fazer a ginástica cerebral, para que a mente esteja sempre pronta para criar sem grandes sofrimentos. Afinal, criar, inovar é experimentar não dói e não tem contra indicação!

         Todos os erros e acertos contêm um núcleo de verdade e cada verdade pode ter uma semente para a criação.

         Incentivar a criatividade pessoal e das pessoas que estão ao seu redor provoca a motivação e entusiasmo, conseqüentemente descobre talentos, eleva a auto estima e melhora o ambiente de trabalho.

         Continue criando, inovando em toda a sua vida e colabore com o progresso de uma nação e compartilhe suas experiências.

         Sucesso e até breve.

Maria Inês Felippe: Palestrante, Psicóloga, Especialista em Adm. de Recursos Humanos e Mestre em Desenvolvimento do Potencial Criativo pela Universidade de Educação de Santiago de Compostela - Espanha. Palestrante e consultora em Recursos Humanos, Desenvolvimento Gerencial e de equipes, Avaliação de Potencial e competências. Treinamentos de Criatividade e Inovação nos Negócios. Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais de Criatividade e Inovação e Comportamento Humano nas empresas. Vice Presidente de Criatividade e Inovação da APARH.

Clique aqui para imprimir esse artigo  
  Mais artigos de Maria Inês Felippe
   
Página inicial