Selecione o seu Idioma   Seleccione su Idioma
  Mais artigos de Maria Inês Felippe

 

CORAGEM
Por Maria Inês Felippe

Paixão de conhecer o mundo

        Para permanecer vivo, educando a paixão, desejos de vida e morte, é preciso educar o medo e a coragem.
        Medo e coragem em ousar.
        Medo e coragem em assumir a solidão de ser diferente.
Medo e coragem em assumir a educação desse drama, cujos personagens são nossos desejos de vida e morte.
        Educar a paixão (de morte e vida) é lidar com esses dois ingredientes cotidianamente, por meio da nossa capacidade, força vital (que todo ser humano possui: uns mais; outros menos; em outros, anestesiada) e desejar, sonhar, imaginar e criar.
        Somos sujeitos porque desejamos, sonhamos, imaginamos e criamos na busca permanente da alegria, da esperança, do fortalecimento da liberdade, de uma sociedade mais justa, de felicidade a que todos temos direito.
        Este é o drama de permanecer VIVO... fazendo educação!

Madalena Freire

        Desejo, idéias. Onde estão nossos sonhos, utopias e fantasias? Alguns possíveis de realizar imediatamente; outros não.
        Quem não tem coragem, não concretiza, não caminha, não busca o novo, não muda, nem evolui. Quanto medo!!!
        Para isto, temos de conhecer a realidade, não se esquecendo de que ela não está pronta, terminada, redonda. É preciso sonhar, é preciso ter coragem para concretizar. O mundo não está redondo.. por que enquadrar?
        Tivemos um ano de muita agitação: copa, eleições; ameaças, riscos, oportunidades, desilusões, descobertas. Estamos juntos para reconstruir, para criar e dar prosseguimento ao que está aí. A Criação nada mais é do que o sonho colocado em prática, a reconstrução do passado e a abertura para o que vem pela frente. Aja em 2006, pensando em 2007!

        Leve para a sua empresa e eventos as seguintes palestras:

• Qualidade de vida está na nossa cabeça.
• Quatro Competências essenciais para o negócio.
• Comprometimento.
• Conheça seu cérebro e aumente seu poder.
• Criar não dói e não tem contra indicação.
• Equipes integradas, negócio sadio.
• Coragem, desejo, realidade e criação.
• Saia da rotina!

        Além de um toc motivacional e transformador, favorece a interação com o público e, em muitas vezes, fazendo a platéia trabalhar no tema, pode-se encontrar a prática, pode-se andar de mãos dadas com a teoria.

Revisão: Dra. Yêda Camargo
E-mail: yedamc@uol.com.br / tel.(11) 81813532 / 47864234

Maria Inês Felippe: Palestrante, Psicóloga, Especialista em Adm. de Recursos Humanos e Mestre em Desenvolvimento do Potencial Criativo pela Universidade de Educação de Santiago de Compostela - Espanha. Palestrante e consultora em Recursos Humanos, Desenvolvimento Gerencial e de equipes, Avaliação de Potencial e competências. Treinamentos de Criatividade e Inovação nos Negócios. Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais de Criatividade e Inovação e Comportamento Humano nas empresas. Vice Presidente de Criatividade e Inovação da APARH.

Clique aqui para imprimir esse artigo  
  Mais artigos de Maria Inês Felippe
   
Página inicial